O Juventude, como o seu nome indica, foi fundado por um punhado de jovens, em 6 Junho de 1966, que se propunha praticar futebol. No entanto, a legalização oficial a coletividade só aconteceria em 1976, com os primeiros corpos gerentes a serem constituídos por João Monteiro (Presidente do Conselho Diretivo), António Guerreiro (Tesoureiro), Luís Carlos (1º Secr.), José Silva (2º Secr.), Joaquim Manuel Rebelo, João Silva, Fernando Dionísio, Alberto Trindade, António Joaquim da Conceição Silva, Leonel Borges Pais Esteves (Comissão de Gestão), Mário Trindade, Manuel Alexandre Russo, José da Silva Dias e José Manuel Sequeira (Actividades Desportivas).

No art.2º do Regulamento Interno define o seguinte objecto “A Coletividade, sem caráter partidário e ou religioso, tem como principais fins a promoção e desenvolvimento de todos os desportos amadores, a promoção de festas culturais, recreativas e ainda a promoção de cursos de índole cultural.”. Na génese da coletividade encontra-se o futebol, praticado em terrenos baldios por jovens entre os 15 e os 16 anos. A primeira bola oficial da Juventude Futebol Clube foi “conquistada” em 1966, à CUF. A mesma saltou pela vedação durante um treino e foi logo apropriada pela rapaziada. Ainda este ano têm lugar as primeiras reuniões, em pé, no quintal de um sócio, que também servia de local de armazenamento do equipamento desportivo.

Compram o 1º equipamento, camisola branca com lista preta, em segunda mão, a uma equipa da Quinta da Lomba. Em 1968/1969 passam a ter como ponto de encontro o “Café Portugal”, pertença de um sócio fundador, espaço que hoje é o bar do clube, em situação de aluguer, pois ficaram apenas com o trespasse.

Foram 170 contos que tiveram de despender, quando só tinham 14 em caixa, mas parte dos associados adiantaram o restante. Ao fim de 11 meses os sócios beneméritos haviam sido reembolsados dos seus préstimos. Corria então o ano de 1976. Por via de uma sede própria iniciam um período de intensa atividade cultural e desportiva, muito para além do futebol a que tinham já habituado os sócios. Neste ano venceram um torneio de futebol salão no Barreiro e trazem a sede o distinto comentador desportivo Wilson Brasil, para conferência sobre futebol.

Foi em torneios populares que o Juventude Futebol Clube iniciou a sua histórica futebolística. No futebol de salão, no qual foram federados, participaram na III Divisão regional (94/95), em que atingiram o 2º lugar e as meias-finais da Taça de Portugal. Em 1996/1997, por falta de financiamento desistem da Divisão Nacional e ingressam na II. EM 1998 desistem definitivamente dos campeonatos federados, mantendo alguma atividade em torneios particulares. Saliente-se que os jogos do Juventude Futebol Clube, na situação de anfitrião, eram disputados no pavilhão da escola D. João I, Vinha das Pedras.

Mas de outras modalidades também se fez história do Juventude, como a malha, jogada na Fonte das Ratas, Barreiro. Atualmente mantém a malha nas comemorações do aniversário, com recinto na Quinta dos Fidalguinhos. Ações pontuais para os mais pequenos também são um fato, destacando-se as festas de Natal, concurso de desenho e pintura (1988), projeção de filmes de animação na sede, passeios diversos. Em 1977/1978 iniciam-se no atletismo de rua, organizando e participando em provas populares.

O cicloturismo marcou presença entre 1985 e 1989, com uma média de 14 cicloturistas, que se deslocavam em carros próprios. Mas é a pesca desportiva que hoje em dia confere ao clube mais destaque, através de organização do seu Concurso de Pesca Nacional, que já vai na IV edição e decorre habitualmente na Avenida da Praia, no Barreiro. Torneios de damas, dominó, xadrez são, entre outras, algumas das iniciativas do Juventude Futebol Clube.

Desde 1994 possuem transporte próprio, tendo para o efeito adquirido uma carrinha. Em 2000 o Juventude Futebol Clube vê o seu património acrescido com a aquisição de um edifício situado na Rua Alexandre Herculano, nº16, como o objetivo de construir uma sala de reuniões, arquivo, salão multiusos. Para o efeito contraíram um empréstimo a 5 anos. A 1ª fase de remodelação do imóvel já esta concluída e contou com o trabalho voluntário dos sócios. A 2ª fase espera aprovação do projeto e disponibilidade da direção bem como a captação do financiamento.

Tem a sua sede social instalada num prédio na Rua do Trabalhador, nº8, Baixa da Banheira, e a sua atividade para além do futebol passou também pelo xadrez e cicloculturismo.

Possui cerca de 500 associados.

Os atuais corpos gerentes são constituídos por Luís Carlos (Pres. Da Mesa da Assembleia Geral), Arlindo Machado (Vice-Presidente), Humberto Libório (Secr.), Rogério Corvo (Pres. Direcção), Pedro Sousa (Vice-Presidente), Reinaldo Pereira (Tesoureiro), José Santos (1º Secr.), José Corvo (2º Secr.), Ricardo Corvo (1º Vogal), Luís Costa (2º Vogal), Carlos Silva (3º Vogal), Artur Álvaro (Pres. Conselho Fiscal), Ulisses Cardoso (Relator), António Fonseca (Secretário) e José Santos (Atividades Desportivas).

Morada: Rua do Trabalhador N.º 8, 2835 Baixa da Banheira
Telefone: 212 045 896 - 210 838 581
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Website: www.juventudefutebolclube.com